Paraná recebe primeira mostra de alimentos com registro de indicação geográfica do...

Paraná recebe primeira mostra de alimentos com registro de indicação geográfica do País

No mercado internacional, muitos produtos são caracterizados não apenas pela sua marca, como, também, pela sua qualidade, especificidade de produção ou por ser proveniente de uma determinada região geográfica. Essa indicação traz reputação, valor agregado e identidade própria, que os distinguem dos demais produtos. No Brasil, essa tendência começa a ganhar força e, por essa razão, o Ministério da Agricultura e o Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) criaram o registro de indicação geográfica (IG), para identificar os diferenciais de qualidade e origem ao consumidor.

Entre os dias 30 de junho e 2 de julho, o público paranaense poderá conferir de perto alguns dos principais produtos brasileiros detentores desse registro durante a 1ª Mostra de Produtos com Indicação Geográfica, que acontece juntamente com a terceira edição da Hortifruti & Foods Brasil Show 2015, no Centro de Convenções da Fiep, em Curitiba. Produtos como os cafés especiais do Norte Pioneiro paranaense; o vinho do Vale dos Vinhedos e Pinto Bandeira, no Rio Grande do Sul; o arroz do litoral norte gaúcho; a cachaça de Salinas, Minas Gerais e Abaíra, da Bahia, são alguns dos alimentos com registro de IG participantes da mostra.

De acordo com a coordenadora estadual de Agronegócio do Sebrae/PR, Andreia Claudino, a mostra será um dos grandes destaques do evento, que pretende mobilizar todos os ‘atores’ que trabalham com alimentos, estimulando negócios e promovendo o desenvolvimento do setor. “Essa mostra foi pensada para apresentar aos potenciais consumidores, formadores de opinião e profissionais da gastronomia os produtos brasileiros com certificados de qualidade e registro de indicação geográfica, assim como as oportunidades de mercado para esses produtos. Serão três dias para ampliar o conhecimento em relação a essa tendência de mercado que invadiu o mundo gastronômico”, afirma Claudino.

Cozinhas-show

Vários chefes de cozinha, nacionalmente e até internacionalmente conhecidos, estarão no Hortifruti & Foods Brasil Show 2015 e colocarão em prática receitas que utilizam os produtos certificados com registro de indicação geográfica.

A programação contempla apresentações de receitas com produtos do Brasil e da Itália, com o italiano Giuliano Tassinari, chefe de cozinha do Grand Hotel Majestic – considerado o melhor restaurante da Bolonha – e instrutor chefe da Casa Artusi, o primeiro centro cultural dedicado à gastronomia em Forlimpopoli, na Itália. Além de Tassinari, Edu Guedes, chefe de cozinha e apresentador de televisão, também vai demonstrar as receitas com os produtos de qualidade diferenciada.

Haverá, ainda, um painel de debates com especialistas da área para discutir as oportunidades de mercado e da gastronomia para produtos diferenciados com indicação geográfica e certificações. Entre os especialistas estarão os chefes Edu Guedes e Celso Freire, de Curitiba; o presidente da Casa Artusi, Giordano Conti; o gastrônomo e pesquisador da área de alimentação, Marcelo Aragão de Podestá; além de produtores e empresários paranaenses.

Produtos paranaenses

O Sebrae/PR apoia os produtores do setor de agronegócio na obtenção de registros que conferem indicação geográfica para produtos alimentícios. Em 2013, o Sebrae Nacional analisou 35 produtos paranaenses com potencial para obtenção de registro de IG e, desse total, dez foram escolhidos para ser trabalhados pela entidade, produtores e parceiros, com a meta de obter novos registros para o Estado.

Dentre os produtos paranaenses que buscam o registro estão a uva de Marialva; o mel do Lago de Itaipu; o melado de Capanema; os queijos de Witmarsum; a goiaba de Carlópolis; a erva-mate de São Mateus do Sul; e a farinha de mandioca, a cachaça, os derivados de banana e o barreado, estes do litoral paranaense. Esses produtores se inspiram no exemplo dos cafés especiais do Norte Pioneiro que, em 2012, com o apoio da entidade, conquistaram o primeiro registro de indicação geográfica do Estado.

Esta conquista também abriu caminho para um segundo pedido de registro, ainda em andamento, que busca o reconhecimento de denominação de origem, o primeiro do Estado, do mel produzido em Ortigueira. Todo o processo de registro e validação pelo INPI e Ministério da Agricultura pode levar até dois anos para ser concluído, após o envio da documentação. “A IG tem várias funções, que vão desde dar proteção aos produtos contra fraudes; fortalecer segmentos; até posicionar marcas diante do mercado”, diz Claudino.

Experiência da Itália

Um bom exemplo a ser seguido são os produtos da região de Emilia-Romagna, no norte da Itália, com a qual o Sebrae/PR mantém parceria em seus projetos para o setor de agronegócios e que estarão presentes durante a Hortifruti 2015. A parceria nasceu em 2009 e engloba as atividades desenvolvidas com os projetos do setor de agronegócio, tendo como inspiração os produtos de certificação e registro de indicação geográfica produzidos naquela região.

Diversas missões técnicas foram realizadas para treinamentos e oficinas com os profissionais italianos, para conhecer in loco todas as boas práticas de produção dos alimentos tradicionais daquele local, como o presunto di Parma, o queijo Parmigiano Reggiano e o aceto balsâmico de Modena, o vinho di Lambrusco, da Mortadela di Bologna, entre outros.

“A feira pretende mostrar o potencial de mercado desses alimentos diferenciados, com certificações de excelência produtiva ou com registros de indicação geográfica, que reconhecem a qualidade do produto e a procedência da região onde é produzido. Essa tendência internacional está em ascensão no Brasil e temos de estar preparados para atender esse crescente mercado”, explica Andreia Claudino.

Informações e inscrições

A primeira mostra de produtos com indicação geográfica acontece durante a terceira edição da Hortifruti & Foods Brasil 2015, de 30 de junho a 2 de julho, das 13h30 às 20 horas, no Centro de Eventos da Fiep, localizado na Avenida Comendador Franco, nº 1.341 – Jardim Botânico, Curitiba – Paraná.
No local, você poderá conferir os seguintes produtos:
Os camarões de Costa Verde, do Ceará;
O café do Norte Pioneiro, do Paraná;
A própolis Vermelha, de Alagoas.
O café da Alta Mogiana, de São Paulo;
A cachaça de Salinas, de Minas Gerais;
O arroz do litoral norte gaúcho;
O café da Serra da Mantiqueira, de Minas Gerais;
Os vinhos do Vale dos Vinhedos, do Rio Grande do Sul;
Os cajus, do Piauí;
Os vinhos de Pinto Bandeira, do Rio Grande do Sul;
Os doces de Pelotas, do Rio Grande do Sul;
As uvas do Vale do Submédio São Francisco;
A cachaça de Abaíra; na Bahia;
Os queijos do Serro e da Canastra, de Minas Gerais;
Os vinhos de Monte Belo do Sul, no Rio Grande do Sul;
O café da região do Cerrado Mineiro;
As uvas e vinhos Goethe, de Santa Catarina.
O formulário de inscrições e a programação completa já estão disponíveis pelo site: http://hortifrutibrasilshow.com.br/.

Sobre o Sebrae/PR

Para quem já é ou quer ser empresário, o Sebrae/PR – Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná é a melhor opção para obter informações e conhecimento. Criado na década de 1970, o Sebrae apoia as decisões dos empresários, dos potenciais empresários e dos potenciais empreendedores, no campo e na cidade, porque é a instituição que entende de pequenos negócios e possui a maior rede de atendimento do País. No Paraná, conta com seis regionais e 12 escritórios. A instituição chega aos 399 municípios por meio de Pontos de Atendimento ao Empreendedor, Salas do Empreendedor e parceiros locais, como associações, sindicatos, cooperativas, órgãos públicos e privados. O Sebrae/PR oferece palestras, orientações, capacitações, treinamentos, projetos, programas e soluções, com foco em empreendedorismo e gestão; empresas de alto potencial e potencialização; educação empreendedora; startups; liderança; e ambiente de negócios.

 

Fonte: Paranashop